Início Local Parlamento aprova projeto para requalificar Escola Pedro Ferreiro
Parlamento aprova projeto para requalificar Escola Pedro Ferreiro

Parlamento aprova projeto para requalificar Escola Pedro Ferreiro

por Ferreira do Zêzere
0 comentários

O Parlamento votou e aprovou, na passada sexta-feira, dia 1 de outubro, a requalificação da Escola Pedro Ferreiro, um dos dez projetos de resolução do PSD, que propõem a requalificação de igual número de estabelecimentos de ensino dos distritos de Aveiro, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Leiria, Santarém, Setúbal e Vila Real.

O PSD exigia a reabilitação / requalificação / ampliação das escolas em causa, que servem cerca de 10 mil alunos dos concelhos de Arganil, Caldas da Rainha, Ferreira do Zêzere, Ovar, Porto de Mós, Póvoa de Lanhoso, Seixal, Sertã, Vila Nova de Famalicão e Vila Real.

No Projeto de Resolução n.º 872/XIV/2.ª apresentado pelos deputados do PSD em janeiro deste ano, era recomendado ao Governo a urgente e imediata requalificação do edificado da Escola EB 2,3/S Pedro Ferreiro em Ferreira do Zêzere:

A Escola do 2º e 3º ciclos do Ensino Básico e Secundário (EB2,3/S) Pedro Ferreiro na Vila de Ferreira do Zêzere existe desde 1970/71 ano em que teve início o ensino público neste concelho do distrito de Santarém.

O edifício atual foi inaugurado em 1978 e desde então tem vindo a receber obras de conservação sem qualquer intervenção de fundo mantendo assim as características originais da época.

webdigpt

A Escola EB2,3/S Pedro Ferreiro tem atualmente cerca de 500 alunos e há mais de quarenta anos que garante a formação e educação dos jovens de Ferreira do Zêzere, procurando assim cumprir a nobre finalidade do Direito à Educação da população do seu concelho, mas também para alguma população de concelhos limítrofes.

Além da sua beleza e recursos naturais, de onde se destaca o rio Zêzere que fornece água potável e de qualidade a milhões de portugueses, o concelho de Ferreira de Zêzere tem dado ao país um enorme conjunto pessoas e de empresas que muito têm contribuído para o nosso desenvolvimento.

Muitos deles estudaram nesta escola e tiveram sucesso graças ao conhecimento e formação humana que ali adquiriram. Nesse tempo a Escola Pública ajudou a derrubar barreiras, a ultrapassar dificuldades e a promover a mobilidade social.

Apesar da evolução que o país teve, os jovens que hoje estudam nestas condições estão claramente a ser prejudicados face aos demais dos concelhos vizinhos.

O atual edificado da Escola não garante as condições mínimas recomendadas e exigida quer pelo Ministério da Educação quer pela comunidade escolar.

autopaulito

A falta de condições das instalações e seu mau estado de construção resultam da falta de manutenção de fundo desde a sua construção, tal como o material de apoio que está obsoleto, ultrapassado e em condições muito precárias.

A rede predial de águas tem mais 40 anos e está em falência permanente. Por outro lado, e não menos grave, não existem qualquer tipo de instalações adaptadas para pessoas mobilidade reduzida, o que é inaceitável.

As instalações e equipamentos da cozinha/refeitório não cumprem com as regras de higiene e segurança, existindo já diversos relatórios a alertar para os perigos para a saúde dos elementos da comunidade escolar.

Tendo em conta o fim a que se destina, as salas de aula não têm as condições mínimas, quer do ponto de vista dos equipamentos de apoio pedagógico, desde os mais básicos aos mais tecnológicos, quer de condições estruturais como conforto e climatização.

A tudo isto junta-se um campus desportivo obsoleto e desajustado das exigências atuais, quer ao nível da segurança quer das condições de treino.

webdigpt

Apesar de todos os esforços da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere quer no apoio à conservação de um edifício que não lhe pertence, mas sim ao Ministério da Educação, quer na sensibilização do Governo para esta matéria, estes não sido suficientes para resolver o problema.

Os estudantes de Ferreira do Zêzere são claramente prejudicados pela falta de acesso às coisas mais simples que hoje qualquer escola deverá ter para garantir os padrões mínimos de qualidade e a Escola EB 2,3/S Pedro Ferreiro é provavelmente a escola com piores condições ao nível de infraestruturas do distrito de Santarém.

Se queremos combater o êxodo rural e manter as populações nos territórios de baixa densidade, umas principais ancoras deve ser a qualidade e as condições da educação e formação.

Enquanto Deputados na Nação e representantes da população portuguesa, é nossa obrigação contribuir para que este grave problema encontre uma solução célere e rápida, pelo que entende o PSD que, perante o contexto e atendendo ao estado de degradação desta escola, é urgente e necessário concretizar o processo de requalificação da Escola EB 2,3/ S Pedro Ferreiro em Ferreira do Zêzere, por forma a dotá-la das condições adequadas de funcionamento.

Assim, nos termos da alínea b) do artigo 156.º da Constituição e da alínea b) do n.º 1 do artigo 4.º do Regimento, os Deputados do Grupo Parlamentar do PSD propõem que a Assembleia da República recomende ao governo que:

lojadafloresta

1. Assuma com caráter de urgência o processo de requalificação da Escola EB 2,3 e Secundária Pedro Ferreiro tendo em vista o início da requalificação ainda no decurso do ano letivo 2021/2022, com vista a eliminar os riscos intoleráveis a que a comunidade educativa está sujeita e a garantir a qualidade do serviço público de educação.

2. Assegure e aloque os meios financeiros necessários à execução das obras de requalificação da Escola EB 2,3 e Secundária Pedro Ferreiro, incluindo a possibilidade de recurso a financiamento comunitário para o efeito;

3. Assegure a participação e o envolvimento de todos os membros da comunidade escolar na definição e monitorização da execução do projeto.

No Projeto de Resolução n.º 874/XIV/2.ª apresentado pelos deputados do CDS-PP também em janeiro deste ano, era recomendado ao Governo que proceda à imediata requalificação da Escola EB 2,3/S Pedro Ferreiro, de Ferreira do Zêzere:

A escola do 2. º e 3. º ciclos e ensino secundário EB 2,3/S Pedro Ferreiro, de Ferreira do Zêzere, tem graves problemas  estruturais, sendo urgente proceder-se à sua requalificação.

webdigpt

A funcionar desde o ano letivo de 1970-1971, este estabelecimento de ensino da vila de Ferreira do Zêzere – atualmente com cerca de meio milhar de alunos – é constituído por um único edifício, numa tipologia de construção pouco comum, sendo os problemas percetíveis a olho nu: o edificado da escola não garante aos alunos condições mínimas para uma aprendizagem com as exigências do Ministério da Educação.

O edifício da escola é composto por um corpo central com 40 salas de aula, em mau estado por falta de manutenção e sem condições adequadas: ausência de climatização e de equipamentos de apoio pedagógico.

As instalações sanitárias estão degradadas e os equipamentos de refeitório e cozinha não respeitam as normas de higiene e segurança.

O campus desportivo não é compatível com a prática do desporto do século XXI e tem problemas ao nível da segurança. Também a rede de águas está completamente obsoleta e em falha permanente.

A degradação do edificado, o modelo conceptual e os equipamentos da EB 2,3/S Pedro Ferreiro não estão à altura das atuais exigências curriculares, pelo que é urgente uma intervenção profunda neste estabelecimento de ensino.

vicioanimal

Nestes termos, o Grupo Parlamentar do CDS-PP, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, propõe que a Assembleia da República recomende ao Governo que efetue todas as diligências para a realização urgente das obras de requalificação da EB 2,3/S Pedro Ferreiro, de Ferreira do Zêzere, partilhando com a escola, e demais comunidade educativa, os seus termos e calendário.

No Projeto de Resolução n.º 885/XIV/2.ª apresentado pelo deputado João Figueiredo da Iniciativa Liberal, igualmente em janeiro deste ano, era recomendado ao Governo para proceder à requalificação da Escola Básica 2,3 e Secundária Pedro Ferreiro, em Ferreira do Zêzere:

A Escola Básica (com 2º e 3º ciclo) e Secundária Pedro Ferreiro da vila de Ferreira do Zêzere, do distrito de Santarém, tem uma população escolar de cerca de 650 alunos.

Esta foi construída num único edifício, inaugurado em 1978 e que desde esse ano tem vindo a receber obras de conservação, mas que se mantém sensivelmente igual.

A existência e o bom funcionamento desta escola são fulcrais para a continuidade do Direito à Educação dos jovens da vila de Ferreira do Zêzere, tal como para os alunos que integram a escola dos arredores da mesma.

webdigpt

Estes alunos estão a ser prejudicados por falhas na garantia por parte do Estado na manutenção e no alcance das medidas mínimas exigidas pelo Ministério da Educação.

Apesar das suas características únicas e da sua história, este edificado simplesmente não tem condições suficientes para garantir uma boa aprendizagem aos alunos que a frequentam, pelo que não consegue de maneira alguma garantir as condições mínimas exigidas pelo Ministério da Educação.

São imensos os motivos que causam preocupação sobre o estado a que se chegou: inúmeras falhas na manutenção fundamental do edifício; falhas na construção e adaptabilidade do mesmo para alunos de mobilidade reduzida; o incumprimento de regras de higiene – instalações sanitárias completamente degradadas e equipamentos essenciais de refeitório e cozinha que não respeitam as mencionadas regras de higiene; salas de aulas sem condições mínimas (quer meios tecnológicos quer questões de conforto e climatização); a rede de águas da escola que está deixada ao abandono e que falha constantemente; entre outros.

De forma a combater o esquecimento do Estado do interior do país e das zonas rurais, é claramente fundamental que se garantam as exigências mínimas do Ministério da Educação na Escola Básica 2,3 e Secundária Pedro Ferreiro.

Pelos motivos expostos, considera-se de enorme urgência a requalificação da Escola Básica 2,3 e Secundária Pedro Ferreiro.

lojadafloresta

Assim, tendo em consideração o acima exposto, ao abrigo da alínea b) do número 1 do artigo 4.º do Regimento da Assembleia da República, o Deputado único abaixo assinado da Iniciativa Liberal apresenta o seguinte Projeto de Resolução:

Ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, a Assembleia da República delibera recomendar ao Governo que:

Efetue, de forma urgente, todas as diligências para a realização das obras de requalificação da Escola Básica 2,3 e Secundária Pedro Ferreiro, de Ferreira do Zêzere ainda durante o ano letivo 2021/2022.

A votação na generalidade realizada no passado dia 1 na Reunião Plenária n.º 6 foi aprovada com votos a favor do PS (2), PSD, BE, PCP, CDS-PP, PAN, PEV, CH, IL, Cristina Rodrigues (Ninsc), Joacine Katar Moreira (Ninsc) e com a abstenção do PS, tendo assim baixado a comissão de especialidade da Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário